IMG-LOGO
Ultimas Noticias: PSOL municipal condena autoritarismo contra jornalistas que denunciam possíveis atos de corrupção em Camaçari Vacinação contra Covid continua nesta segunda (4) Gleba C fez as vezes do Camaforró para morador raiz, Praça Abrantes garantiu brilho e as comunidades o sucesso das festas Diante do maciço apoio popular Elinaldo percebe que Neto pode vencer no primeiro turno Enquanto a política se concentrou na Lapinha o esporte, lazer e cidadania fizeram festa em Camaçari
Festejos no Arraial da Praça Abrantes aquecem comércio informal
22/06/22 as 05:27 pm

 

 

O período junino é um dos momentos mais esperados do ano, não só para quem aproveita as comemorações regionais para apreciar as deliciosas comidas típicas e dançar o tradicional forró pé de serra, mas também para garantir renda extra. Na Praça Abrantes, localizada no Centro da cidade, onde tem programação até o fim deste mês, 120 ambulantes veem a ocasião como oportuna para levarem um dinheirinho a mais para casa.

Depois de dois anos sem poder curtir os tradicionais festejos juninos por causa da quarentena, a população de Camaçari tem prestigiado as festas no município, que este ano acontecem de forma descentralizada. Em todos os lugares têm festas, e em todas as festas têm comerciantes informais como a artesã, Agrinalda de Souza, que revelou sua estratégia para escoar toda sua produção de presilhas personalizadas com fitas decoradas nos dias de festividade do Arraial da Praça Abrantes. “Meu método de vendas é a abordagem pessoal. Converso com as pessoas que passam aqui e apresento meus trabalhos. As vendas estão acontecendo melhor do que eu esperava”, comentou a empreendedora da empresa Guel Laços.

E opções do que comprar é o que não faltam. Além de artesanato, os frequentadores também encontram bebidas e comidas típicas, e lanches tradicionais. A moradora do Phoc III, Neide Capinam, aceitou o convite de uma amiga para trabalhar em uma barraca de cachorro-quente. Ela, cujo marido também está desempregado, vê as festas como uma ótima oportunidade para ajudar nas contas de casa. “Só vou saber no final, quando vou receber, mas espero vender muito e garantir um bom lucro”, comentou a ambulante.

Luiz Mário e Júnior Barlley, gestores da Coordenação de Eventos, setor vinculado à Secretaria do Governo (Segov) falaram com entusiasmo sobre o momento. “O que o prefeito Elinaldo esperava está acontecendo. Apesar de ter que cancelar o Camaforró, ele garantiu as festas nos bairros para possibilitar aos pequenos comerciantes e ambulantes a oportunidade de ganharem uma renda”, comentou Luiz, “e também beneficiar os artistas locais, que compõem 95% da grade das atrações, com mais de 300 apresentações, entre a sede e costa”, completou Barlley.

BANNER

LINKS ÚTEIS