IMG-LOGO
Ultimas Noticias: Medidas de restrições podem ser reeditadas: Sesau confirma primeiro caso da variante Delta da Covid-19 em Camaçari Vacinação contra Covid segue para pessoas de 18 anos acima e segunda dose neste sábado (25) Elinaldo participa de cerimônia de entrega de duas escolas estaduais em Camaçari Assaltante vestindo capa de chuva rouba moto no Parque Verde 2 Aniversário de Camaçari terá Charanga da Bamuca e Elly Nascimento no Boulevard
Votação de suspensão de Capitão Alden na Assembleia é adiada mais uma vez
14/09/21 as 10:30 pm

 

 

A votação no plenário da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia (AL-BA) do processo disciplinar por quebra de decoro do deputado estadual Capitão Alden (PSL) foi adiado mais uma vez. De acordo com o presidente da Casa, Adolfo Menezes (PSD), a perspectiva é que a punição seja votada na próxima terça-feira, 21.

A convocação para a sessão extraordinária foi publicada no Diário Oficial do Legislativo Estadual no último sábado, 11, e recomenda a suspensão do parlamentar por 30 dias. Alden acusou, sem comprovações, integrantes da oposição de receber R$1,6 milhão em propinas mensais da prefeitura de Salvador.

A recomendação do afastamento foi estabelecida em parecer do deputado Luciano Simões Filho (DEM), relator do caso no Conselho de Ética da Alba e referendada pelos demais membros do colegiado em 21 de julho. Em sessão no dia 11 de agosto, a Mesa Diretora corroborou a decisão.

Em abril, Alden compartilhou um vídeo nas redes sociais no qual acusava deputados de oposição na Alba de receberem R$ 1,6 milhão da Prefeitura de Salvador, sem especificar motivo. A acusação motivou a representação no conselho de ética pedindo pela cassação de seu mandato por quebra de decoro.

Na noite do dia 27, o deputado bolsonarista gravou um vídeo para se desculpar do que havia dito e garantiu que não tinha a "intenção de ofender ou atingir a imagem, a honra ou a reputação de qualquer colega parlamentar" e que as críticas foram "genéricas, sem citar nome de nenhum parlamentar".

"Todos conhecem minha postura profissional e sabem que sempre procurei fazer meu mandato de forma propositiva, respeitosa e equilibrada. Gostaria de expressar meu pedido de desculpas a todos que se sentiram ofendidos", disse Alden na época.

Somente em agosto a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) aprovou o envio do processo contra Alden com base no parecer do Conselho de Ética da Casa, que recomendou a suspensão do mandato do parlamentar por 30 dias, tempo máximo previsto para suspensão de acordo com Regimento Interno.

Ação penal

Insatisfeito com a pena branda recebida por Alden, o líder da Oposição na Alba, Sandro Régis (DEM) afirmou que iria encaminhar ao Ministério Público uma ação criminal contra o colega parlamentar. O deputado se queixou do regimento ultrapassado da Assembleia, que não estabelece nenhum "meio termo" entre a suspensão de 30 dias e a cassação do mandato.

"Fizemos o que o regimento impôs, mas foi uma pena muito menor do que o merecido", disse.

BANNER

LINKS ÚTEIS