IMG-LOGO
Ultimas Noticias: Campanha Amigos da Floresta reduz área afetada por incêndios no Litoral Norte e Agreste Baiano 90 pessoas curadas saíram da lista do covid-19 em Camaçari, mas 43 novos casos positivos surgiram Feira de Matrículas das Escolas Particulares do Boulevard será online e gratuita para os colégios Bailarina do Faustão Carol Amaral marca presença no Boulevard Shopping este final de semana Sac Camaçari ganha 1h a mais e a partir de segunda (25) abre as 10h
Homem de 92 anos procura irmãos e sobrinhos em Ouricurí e Covas dos Anjos no Pernambuco
12/01/21 as 02:57 pm


Seu João Rodrigues da Silva, de 92 anos, trabalhador da roça, está forte e resolveu procurar por seus irmão em Ouricurí no Pernambuco. Ele nasceu no Povoado Cova dos Anjos e deixou por lá, oito irmãos, há 74 anos. 


Seu João saiu das bandas do Pernambuco lá pelos anos de 1953, com 18 anos, idade que menino pegava a estrada sertão a fora. Ele foi para o Maranhão e de lá rumou para o Ceará, onde está até hoje. Ele tem filhos até em São Paulo, mas ele mesmo está lá, na roça ainda.


Puxando pelas lembranças ele pediu para anotar o nome dos irmãos que são, Teófilo, Sebastião, Benedito, Sérgio, Maria, Júlia, Santina, e Mariquinha. O pai é Eduardo e a mãe Brasilina.


Na verdade quem entrou em contato comigo, foi um dos filhos dele dizendo: "Gostaria muito de compartilhar a história do meu pai, que também não tem vínculo nenhum com ninguém da família desde de que saiu de sua cidade natal. Então amigo, meu pai saiu de casa em 1953. Daí para cá ele nunca mais teve notícia da família dele. Foi embora para o Maranhão do Maranhão foi para o Ceará, e reside no Ceará até hoje. São nove irmãos.
Bom, se são nove irmãos, um ha de ler essa mensagem, ou quem sabe um filho desses irmão, um sobrinho.


Por favor, se algum parente de Seu João Rodrigues da Silva, filho de Eduardo Rodrigues da Silva e dona Brasilina Maria da Silva, ler essa mensagem, por favor, entre em contato com o jornalista Julio Ribeiro pelo WhatsApp 71 9 9953 0396.


Vamos pedir a Deus que ilumine nossos passos até encontrar esses familiares, e se você puder ser uma luz nessa procura, nos ajude nessa busca, saiba que será recompensado pelo nosso Pai que é todo poderoso.
Pois um homem de 92 anos merece ter o prazer de falar com seus irmãos, depois de tantos anos separados. Quem sabe a dureza da vida, é quem vive a vida, quem sabe a dureza do sertão, é quem vive o sertão. Quem sabe a internet nossa desses dias, não consiga encurtar essas distâncias, que o passado lentamente fez ficar maior, a cada ano que passava.